Domingo, 8 de Fevereiro de 2009

Capítulo 8 e 9 - Crime ou acto de amor?

Hey!

Não postamos ontem porque ambas adormecemos :P  Hoje decidi postar 2 capítulos :D

 

Enjoy ^^

 


 

Nesse mesmo dia foi a casa de Natalie. Eram 23h mas tinha esperança que ela ainda não tivesse saído para ir “trabalhar”. Isto confirmou-se quando, ao tocar à campainha, viu-a abrir a porta com um lápis preto de olhos na mão, provavelmente ainda estava a arranjar-se. Ela estava surpresa por o ver ali mas afastou-se e fez-lhe um pequeno gesto com a mão para ele entrar.
 
- Bill, não estava à espera que viesses. Entra.
- Pois, eu preciso de falar contigo sobre uma coisa.
Antes que ele pudesse começar a falar, reparou que a pequena irmã de Natalie estava acordada e encontrava-se naquele preciso momento a olhar embasbacada para ele.
- Ah, olá Martha.
- Ele… ele… ele é… - a rapariga apenas conseguiu gaguejar estas palavras enquanto o seu olhar se dirigia primeiro para Natalie e depois para Bill.
- Hmm, sim é ele. Bill, ela é uma grande fã dos Tokio Hotel.
- Ah, que bom! – Bill já percebera o embaraço de Martha.
Natalie apontou para um poster colado na parede deles e Bill olhou para lá. Não reparara nele na noite anterior. Identificou um coração desenhado a marcador à volta da sua cara.
- Acho que és o preferido dela – segredou Natalie.
Bill sorriu para a rapariga.
- Não precisas de ter vergonha.
- Hmm… Olá. Eu sou a Martha.
Bill riu-se com a expressão que se mantinha no rosto dela.
- Olá Martha, eu sou o Bill. Muito prazer em conhecer-te. – riram os três.
- Posso pedir-te um autógrafo?
Ele consentiu, embora, não sabendo explicar porquê, achava estranho que Martha o visse como seu ídolo, como um famoso.
A rapariga já estava toda feliz segurando cuidadosamente o papel do autógrafo na sua mão quando perguntou:
- Mas afinal porque estás aqui?
- Eu sou amigo da tua irmã – e dito isto sorriu para Natalie.
Martha olhava muito admirada, com os olhos esbugalhados, para a irmã.
 
- Agora Martha, se não te importares, podes ir para o meu quarto? Eu e o Bill temos de conversar.
- Sim, sim, claro – olhou mais uma vez para Bill – Até já Bill.
- Até já Martha.

 

 


 
- Senta-te Bill – ele olhou para o velho sofá do qual se lembrava da noite anterior e sentou-se na ponta deste – Queres tomar alguma coisa?
- Não é preciso, obrigado.
Natalie acomodou-se também no sofá e prosseguiu:
- Diz, então. Desculpa mas não tenho muito tempo, tenho de sair daqui a bocado.
- Para já acho que tens tempo, sim.
- O que queres dizer com isso?
- Hoje já não vais trabalhar, quero dizer, não vais voltar para aquele sítio. Se tudo correr bem nunca mais terás de lá voltar.
A rapariga estava surpresa e confusa.
- Não percebo. Podes explicar-te Bill?
- Então, eu hoje andei à procura de emprego para ti – disse com um sorriso ternurento.
- Tu o quê? – a rapariga olhava para ele embasbacada.
- Lembrei-me que no prédio dos meus pais precisavam de uma empregada de limpeza. Bem, eu sei que para já não é nada de especial mas acho que sempre é melhor.
A rapariga estava ainda sem reacção.
- Nada de especial? Não acredito que fizeste isso por mim. Eu… nem sei o que dizer.
- Podes dizer que aceitas.
- Eu… sim, acho que aceito. Que disparate. Sim, aceito. Muito obrigada Bill! Estou-te muito grata, não sei se alguma vez poderei retribuir.
- Podes sim. Podes retribuir. Basta que estejas bem neste teu novo emprego e sobretudo nesta nova fase da tua vida.
- Esta nova fase da minha vida… – repetiu ela para se convencer de tal – Da qual tu fazes parte, ela não seria possível sem ti.
- Ora, fi-lo porque acho que mereces uma oportunidade na vida, já foste demasiado injustiçada sem teres cometido nenhum erro.
- Por mais agradecimentos que te faça eles nunca serão suficientes.
- Não tens de agradecer – sorriu e continuou – Começas amanhã. Estarás uma semana à prova e depois sim poderás assinar um contrato. O horário é flexível, eu informei-os de que tu ainda estudavas e que tinhas a teu cargo uma irmã mais nova e eles tiveram isso em conta.
- São condições espectaculares, mais do que eu poderia pedir – Natalie, num impulso abraçou Bill que a recebeu nos seus braços – Todos deviam ser como tu, tens um grande coração, devias orgulhar-te de seres como és.
- Não é bem assim, mas acho que está na altura de mudar, também eu quero entrar numa nova fase. Bem, vou andando. Estou cansado. Amanhã se puder vou lá visitar-te.
- Adeus Bill – deu-lhe um beijo na bochecha – Muito obrigada por tudo mais uma vez! Eu acompanho-te.
Ele sorriu e dirigiram-se ambos à porta. Martha apareceu de repente:
- Então Bill, ias embora sem te despedires de mim? – Natalie e Bill riram-se da expressão da rapariga - Tenho de aproveitar, esta pode ser a minha única oportunidade para te ver.
- Desculpa Martha, então adeus. E não te preocupes porque eu acho que ainda vamos voltar a ver-nos mais vezes.
Um sorriso rasgado apareceu na face da rapariga.
- Ainda bem. Então adeus Bill.
Ele aproximou-se de Martha e despediu-se com dois beijinhos, ao que ela ficou um pouco embaraçada e até corou.

 

sinto-me: falling asleep
música: Dare You To Move - Swithcfoot

publicado por ourfanfiction às 00:52
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Dreamer a 8 de Fevereiro de 2009 às 12:51
Ahh! ^^
Já tinha saudades das vossas fics!

O Bill é um autentico cavalheiro, assim é que é x) Arranjou-lhe um emprego que apesar de não ser perfeito é um excelente começo!

Estou ansiosa para saber que vem aí ^^
Loads of Kisses to You!


De Marii R. a 11 de Fevereiro de 2009 às 16:23
Hallo!
A sério que isto está mesmo querido, a Martha toda encantada com o Bill x) mesmo queridinha
Espero que corra tudo bem ^.^

Beijinhooo@


De Eng.Kaulitz a 12 de Fevereiro de 2009 às 14:38
Hallo^^

Já li a fic'zinha toda e estou a adorar, o que o Bill fez, foi um acto tremendo de altruismo...se fosse outro tinha se borrifado para ela, mas ao invés ajudou-a e convenhamos que ser empregada de limpeza e mais honesto que ser uma prostituta :S

O Tom precisa duma cabeçada, parvo...A minha esfregona particular está a precisar de uns bons açoites...a fama subiu-lhe mesmo a cabeça bahhh

MAIS

Kuss**



De ourfanfiction a 15 de Fevereiro de 2009 às 01:05
ohh que GIRO!

ESTE DOIS CAPITULOS FORAM...:D...BILL'S SO NICE TO HER! I LOVED IT!

E A SORTUDA DA MARTHA...PFFFFF..CONHECEU O BILL...LOOL...

Vou ja ler os outros dois...and i'm so sorry to comment now..I'm super late! sorry!

LOVE YOU MY LOVEBUG!


Comentar post

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. Chapter 11- Is it destiny...

. Chapter 10- Times like th...

. Capítulo 36 - Crime ou ac...

. Capítulos 34 e 35 - Crime...

. Chapter 9- Times like thi...

. Chapter 8-Times like this...

. Chapter 7- Times like thi...

. We´re back! [EDITADO]

. Capítulos 32 e 33 - Crime...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.tags

. crime ou acto de amor(22)

. is it destiny?(11)

. times like this(9)

. back(1)

. fanfiction(1)

. hallo(1)

. i´m sorry(1)

. info e georg(1)

. informação(1)

. last kiss(1)

. layout(1)

. the man who can't be moved(1)

. todas as tags

.links

.Fans online

online

.pesquisar

 

.Visitas

Hospedagem
Hospedagem
blogs SAPO

.subscrever feeds